A UTILIZAÇÃO DO SUMMAÊ COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO NOS CURSOS DE SAÚDE

Daniela Schimitz de Carvalho, Andréia Almeida Mendes, Humberto Vinício Altino Filho

Resumo


Em função das inovações tecnológicas e científicas atuais em detrimento à educação mecanicista com suas atividades desvinculadas da prática; torna-se necessário rever a prática educativa das instituições de ensino, dando lugar a uma educação significativa e interdisciplinar que foque na formulação e resolução de problemas, estabelecendo ligação entre teoria e fatos, de forma a incentivar a construção do saber e ao desenvolvimento de habilidades e competências (MENDES et al. 2019). O Summaê surge, em virtude disso, como uma metodologia inovadora de ensino que transforma o espaço de aprendizado tradicional em um ambiente criativo e lúdico, uma vez que oportuniza aprendizagem por meio da construção de vídeos criativos em que questões são formuladas pelos próprios estudantes. O método, idealizado por Fragelli, objetiva transformar a sala de aula em um ambiente mais interessante, lúdico, gamificado, criativo, colaborativo, de forma a estimular o engajamento dos estudantes (FRAGELLI; FRAGELLI, 2017). Assim, através da ligação da teoria à prática e da proposta de um ensino em que o aluno seja sujeito de sua aprendizagem é que se objetiva relatar uma experiência realizada no curso de Medicina da UNIFACIG, na disciplina "Saúde do Trabalhador", através da aplicação do método Summaê, no 5º período do curso.


Texto completo:

PDF

Referências


MENDES, A. A. et al. Summaê: um método de aprendizagem significativa. Pensar Acadêmico, v.17, n.2, 2019. Disponível em: www.pensaracademico.facig.edu.br. Acesso em: 05 maio 2019.

FRAGELLI, R. R. et al. Summaê: um método diferente para o ensino de integrais. In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON PROJECT APPROACHES IN ENGINEERING EDUCATION.1., 2012, São Paulo. Proceedings..., São Paulo: PUC-SP, 2012, p.109-114.

FRAGELLI, R. R.; FRAGELLI, T. B. O. Summaê: um espaço criativo para aprendizagem. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v.17, n.52, p. 409-430, abr./jun. 2017. Disponível em: http: periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/download/.../12374. Acesso em: 15 fev. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.