SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA, NO BRASIL, EM MINAS GERAIS E NO ESPÍRITO SANTO

Jhenifer Louback Oliveira Pereira, Joyce Tavares Carvalho, Jussara Dias Marçal, Laviny Vimercate Carvalho Gomes, Daniela Schimitz de Carvalho, Ríudo de Paiva Ferreira

Resumo


As Arboviroses transmitidas pelos Ae. Aegypticomo Dengue, Chikungunya e Zika têm figurado um grande desafio para a saúde pública, pois são oportunas as mudanças ambientais, climáticas e ao desmatamento favorável à sua ampliação e transmissão(HONÓRIO et. al, 2015). O Brasil é integrado por uma grande extensão terrestre de florestas Amazônicasbem distribuídas, desde a Amazônia, as regiões, leste, sudeste e litoral do país, apresentando clima tropical predominante, logo, um local adequado para a existência do vetor e assim episódios de arboviroses (LOPES et. al, 2014). Seguindo os preceitos da análise dos casos notificados de arboviroses nos três últimos anos, foi realizada uma pesquisa de dados com o objetivo de avaliar o índice de casos de Dengue, Chikungunya e Zika, correlacionando os dados de todo o Brasil, com os registros prováveis das mesmas, nos Estados de Minas Gerais (MG) e Espírito Santo (ES).


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Saúde. Monitoramento dos casos de dengue, febre chikungunya e doença aguda pelo vírus zika até a Semana Epidemiológica 52 de 2018, v. 50, 2019.

LOPES, Nayara; NOZAWA, Carlos; LINHARES, Rosa Elisa Carvalho. Características gerais e epidemiologia dos arbovírus emergentes no Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde, v. 5, n. 3, p. 55-64, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.