ATENÇÃO INTEGRADA AO CUIDADO

Gabriela Braz Emerick, André Cristiam Barbosa Correa, Cinthia Mara de Oliveira Lobato Schuengue

Resumo


Segundo Yin (2015), o estudo de caso representa investigação empírica e compreende um método abrangente, com a lógica do planejamento, da coleta e análise de dados. A complexidade do perfil de morbimortalidade do idoso requer atenção especial dos serviços de saúde. Contemporaneamente, é perceptível o crescimento demográfico acerca do envelhecimento populacional, em consonância, a atenção primária de saúde apresenta recursos tecnológicos e humanos para os cuidados necessários aos idosos, direcionando assistência com vistas às ações de promoção, prevenção e reabilitação, possibilitando maior qualidade de vida para esses pacientes. O enfermeiro é o profissional da saúde que apresenta maior vinculo com essa clientela, justificável pelo tempo de permanência ao lado desses clientes, o objeto de trabalho é o cuidado integral direcionado, a assistência do enfermeiro nessa modalidade de atenção em saúde busca por estabelecer o vínculo ao promover o encontro, conhecendo o outro, ferramenta necessária para promoção da saúde e do bem estar emocional, físico e espiritual, acolhendo o paciente na solidariedade na compreensão do ser doente em sua singularidade na adversidade, propiciando ao paciente um atendimento mais seguro e afetuoso. Na Estratégia Saúde da Família (ESF) a promoção da saúde dos idosos é realizada por ações interdisciplinar, com grupos de ginásticas, autocuidado, recreação, educação permanente em saúde. Essa modalidade de cuidado, é o caminho necessário para construção de um novo olhar para promoção, proteção e controle das ações adversas que os idosos estão expostos. O presente estudo objetivou descrever transtornos apresentados pelos idosos e a integração nas Redes de Atenção e Saúde (RAS).


Texto completo:

PDF

Referências


YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005

GARCIA, Maria Alice Amorim et al. Atenção à saúde em grupos sob a perspectiva dos idosos. Revista Latino Americana de Enfermagem, 2006, v.14, n.2, p.175-182, 2006.

RENOVATO, Rogério Dias; BAGNATO, Maria Helena Salgado. Idosos hipertensos na atenção básica em saúde: discursos e identidades. Revista brasileira de geriatria e gerontologia, v.15, n.3, p.423-431, 2012.

VENTURA, Magda Maria. O estudo de caso como modalidade de pesquisa. Revista SOCERJ, v. 20, n. 5, p. 383-386, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.